PF combate fraudes de mais de R$ 200 mi no Minha Casa, Minha Vida

fraude1A Pol√≠cia Federal deflagrou nesta quinta-feira a Opera√ß√£o Cabala que desarticulou esquema de corrup√ß√£o respons√°vel por lesar a Caixa Econ√īmica Federal, por meio do Programa Minha Casa, Minha Vida, em aproximadamente R$ 220 milh√Ķes. S√£o investigados construtoras, empregados do banco, contadores, servidores p√ļblicos e compradores das casas.¬†Est√£o sendo conduzidos para prestar depoimento 5 empregados da Caixa, 11 empres√°rios (donos de construtoras) e 4 contadores.

Há indícios de que empregados da Caixa tenham liberado financiamentos imobiliários, mediante o recebimento de vantagem indevida, já que alguns dos compradores não preenchem os requisitos para a aquisição. Alguns deles estariam desempregados, quando da assinatura do contrato. Já as construtoras ofereciam dinheiro para que as pessoas comprassem as casas e incluíssem essa vantagem indevida no valor venal dos imóveis. Promessa que não era cumprida.

Leia mais em:  http://politica.estadao.com.br/blogs/coluna-do-estadao/pf-combate-fraudes-de-mais-de-r-200-mi-no-minha-casa-minha-vida/

Odebrecht posterga dela√ß√Ķes para evitar multas em contratos

Marcelo Odebrecht e outros dirigentes da empreiteira n√£o est√£o fazendo dela√ß√£o premiada. A Justi√ßa soltou dois executivos na ter√ßa por entender que as pris√Ķes n√£o eram mais necess√°rias para preservar as investiga√ß√Ķes.

Muito dinheiro.

A Odebrecht disse a investigadores que seus executivos só vão falar o que sabem após o fim de alguns negócios no exterior. Os contratos têm cláusulas de compliance e a confissão de crimes implicaria altas multas.

Leia mais em: http://politica.estadao.com.br/blogs/coluna-do-estadao/odebrecht-posterga-delacoes-para-evitar-multas-em-contratos/

Engraçado, agora eles estão preocupados com compliance, faça me o favor, muita hipocrisia, gostaria de entender por que não se preocuparam com isso antes. (Grifo nosso)

CGU declara construtora Mendes J√ļnior inid√īnea

Lei Dodd FrankA Controladoria Geral da Uni√£o (CGU) publicou hoje no Di√°rio Oficial da Uni√£o a decis√£o de declarar a construtora Mendes J√ļnior como inid√īnea por conta de irregularidades envolvendo a empresa nas investiga√ß√Ķes da Opera√ß√£o Lava Jato. Por causa disso, a empresa est√° proibida de assinar novos contratos com a administra√ß√£o federal por, pelo menos, dois anos.

A primeira acusa√ß√£o da conta da pr√°tica de atos lesivos em licita√ß√Ķes caracterizada pelo conluio entre empresas que prestavam servi√ßos √† Petrobras, reduzindo a competitividade dessas disputas e prejudicando os interesses da estatal. A segunda irregularidade constatada pela CGU foi o pagamento de propina para agentes p√ļblicos e tamb√©m a utiliza√ß√£o de empresas de fachada.

A defesa da Mendes J√ļnior alegou que as provas apresentadas no processo n√£o seriam suficientes para garantir a condena√ß√£o, mas esse argumento n√£o foi aceito.

O ministro da CGU, Luiz Navarros, afirmou, segundo sua assessoria, que ‚Äúessa √© uma importante decis√£o adotada pela CGU pois cumpre o papel de punir severamente as empresas que lesaram o Estado‚ÄĚ.

Leia mais em: http://politica.estadao.com.br/blogs/coluna-do-estadao/cgu-declara-construtora-mendes-junior-inidonea/

Workshop de Compliance com Seg. da Informação e a nova ISO 9000:2015

Workshop de Compliance com Segurança da Informação 2

Em um mundo tecnol√≥gico, cheio de obriga√ß√Ķes corporativas, regulamentares, legais, operacionais entre outras, como estamos tratando o compliance de nossos documentos e informa√ß√Ķes? A seguran√ßa da informa√ß√£o, como est√° sendo tratada?

Pois falamos sobre lei anticorrup√ß√£o, lavagem de dinheiro, fraudes, desvios, e quando devemos evidenciar nossos processos de compliance, o fluxo operacional funciona como? Quem acessa, como acessa, como tratamos as informa√ß√Ķes?

Portanto tratar a gest√£o de compliance de TI √© uma fun√ß√£o cheia de desafios, e temos a inten√ß√£o de auxiliar na gest√£o das informa√ß√Ķes, nos controles internos e no compliance destes processos. Ser√° uma oportunidade de discutirmos solu√ß√Ķes operacionais que mantenham o hist√≥rico e a seguran√ßa das organiza√ß√Ķes, dentro de n√≠veis esperados, voc√™ j√° pensou nisso?

‚ÄúN√≥s profissionais de controles internos, compliance, riscos, seguran√ßa da informa√ß√£o e auditoria somos lembrados somente quando algo d√° errado, ou recebemos solicita√ß√£o de documentos, sem contar quando falta assinatura, fluxo de aprova√ß√£o indevida, documenta√ß√£o extraviada entre outras… portanto, quando algo acontece de errado somos lembrados para identificar o que n√£o foi feito ou quem n√£o fez o que devia‚ÄĚ. ¬†Por Marcos Assi

Quer Participar? √Č muito simples, acesse o link e fa√ßa a sua inscri√ß√£o, pois temos uma limita√ß√£o de vagas:¬†http://www.massiconsultoria.com.br/p/whorkshop.html

O Brasil precisa imediatamente de uma nova Petrobr√°s

A Petrobrás é o símbolo de tudo o que está errado com o Estado brasileiro e, sem novas leis e uma reforma completa, a estatal corre o risco de não sobreviver. Quem faz o alerta é um dos principais nomes internacionais e a referência hoje no combate à corrupção no setor privado, Mark Pieth.

Em entrevista exclusiva ao Estado, o su√≠√ßo afirma que a estatal brasileira precisa ser ‚Äúrefundada‚ÄĚ. Professor da Universidade da Basileia, o especialista liderou as principais iniciativas globais de combate √† corrup√ß√£o. Pieth foi chefe do Departamento de Crime Organizado do Minist√©rio da Justi√ßa da Su√≠√ßa, desenhou as leis antilavagem de dinheiro no pa√≠s.

Por 13 anos, ele presidiu o grupo da OCDE sobre Corrupção no setor privado, além de ter sido um dos investigadores no caso da ONU conhecido como Petróleo por Alimentos. Ele também assumiu o trabalho de reformar a Fifa, foi chamado por dezenas de multinacionais para montar estratégias para combater corrupção e hoje é conselheiro do Banco Mundial sobre integridade. A seguir, os principais trechos da entrevista.

Como o sr. avalia a situação da Petrobrás?

Ela atingiu o fundo do po√ßo agora. N√£o apenas ela. Mas tamb√©m as empresas que pagaram subornos, como as construtoras. √Č algo imenso e tamb√©m altamente problem√°tico. Mas, curiosamente, √© tamb√©m um bom come√ßo. Poder√≠amos imaginar um novo grupo de pessoas assumindo a empresa, para limpar tudo e come√ßar do zero, expulsando os executivos que s√£o politicamente dependentes. De certa forma, n√£o √© muito diferente da Fifa. √Äs vezes, uma chacoalhada √© brilhante. Mas pode ser bem complicado.

Como criar uma nova empresa quando a relação com a política é profunda?

A dificuldade é que a Petrobrás é uma estatal. Mas isso não significa que o presidente deve ser escolhido pelo presidente do País. A Petrobrás só vai sobreviver se for administrada como uma empresa séria.

O que poderia ocorrer com a estatal se ela n√£o passar pelas reformas necess√°rias?

Tivemos muitos exemplos disso em outros países, que podem ser vistos como referência. Na Itália, por exemplo, muitas estatais foram sequestradas por políticos locais e usadas como bancos informais. O dinheiro é roubado e elas entram em colapso. Isso é algo que vemos com a Eni na Itália. Na França, vimos algo parecido com a Total. Uma estatal tem o tradicional problema de estar perto demais de um governo. Mas isso não é algo que não tenha como ser resolvido. Há como ter uma administração profissional, mesmo numa empresa estatal.

O que seria um sinal importante aos investidores estrangeiros?

O Brasil precisa imediatamente de uma nova Petrobr√°s. A estrutura precisa ser reformada e novas pessoas precisam entrar. As duas coisas ser√£o necess√°rias para mudar.

Aliados do governo dizem que a Operação Lava Jato aprofundou a recessão.

Não estou convencido de que a crise no Brasil é consequência do fato de a Justiça ter lidado com a Petrobrás e outras empresas. A estatal é símbolo do que está errado com o Estado brasileiro. Portanto, se as pessoas estão sofrendo no Brasil, uma das etapas é lidar com empresas como a Petrobrás, reformar. E não o contrário.

Leia mais em: http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,o-brasil-precisa-imediatamente-de-uma-nova-petrobras,10000028052